Apimentada

Vitória Pereira, Portugal.

Ask me anything/Arquivo/RSS

"É aquela velha e ridícula história de que um amor se cura com outro, e que o tempo cura. A mesmice me irrita, os conselhos distintos sobre o amor me irritam. Não existe conselho pro amor. Não existe cura pra algo que ficou pra trás, e nem frases de efeito que produzam um futuro de certezas. É Isso. O amor é incerto, assim como o futuro. O amor é o meio termo entre não querer e precisar. É aquilo que consome a alma, sem dar sinal de destruição. Vai destruindo devagar, que é pra não deixar rastro no presente, só para a dor desatinar num futuro distante. O amor destrói um casal quando se deixa levar pela indiferença, quando a reciprocidade já não existe mais. O amor destrói o que é possível, e o que achamos que é impossível também."

-

(Fonte: recomendar, via f-r-u-s-t-a-t-e-d)

"É sofrendo que você vê a verdade."

- Começos. (via acertarei)

(Fonte: comecos, via acertarei)